| Conexão Central |

Comunicação para resultado e retorno!

Boas ideias de negócios na área de moda

[tweetmeme source=”@comCENTRAL” only_single=false]

R$ 98.000,00
24 SAPATOS CUSTOMIZADOS 
EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES: R$ 48.000 (máquinas para pranchar, cortar, pespontar e uma mesa de corte instaladas em uma área mínima de 60 metros quadrados)
CAPITAL DE GIRO: R$ 50.000
FATURAMENTO MÉDIO MENSAL: R$ 100.000 (200 pares/mês)
FUNCIONÁRIOS: 8 (o dono, 1 estilista, 2 controle de qualidade, 2 vendedores, 1 recepcionista e 1 serviços gerais)
PRAZO DE RETORNO: 24 meses
 

 

JULIANA ZAGO, DA WHO'S:calçados de até R$ 620 garantiram um crescimento de 30% em 2009, o que representou faturamento de R$ 800 mil

Mulheres que amam sapatos não são difíceis de encontrar. Mas poucas transformam essa paixão em lucro, como Juliana Zago, 34 anos, uma das sócias da Who’s, grife especializada em calçados sob medida. Em 2002, com R$ 4 mil emprestados pelo pai, Juliana iniciou a fabricação de modelos desenhados por ela e vendidos em lojas de luxo de São Paulo. Quatro anos depois, a Who’s já produzia para 60 marcas de todo o Brasil. A venda para terceiros continuou alta, mas a demanda por produtos customizados chamou a atenção. “As pessoas entravam e perguntavam se podía¬mos fazer determinado modelo em um tamanho específico”, lembra. Passou, então, a fabricar sob medida, meio ponto e até a transformar sapatos das mães em sapatilhas para as filhas. Hoje, a terceirização representa 30% do faturamento, enquanto a marca própria e os customizados ficam com o restante da receita, que cresceu 30% em 2009, alcançando R$ 800 mil.

Para conquistar um espaço nesse universo marcado pela exclusividade, Juliana afirma que o principal é a criatividade. “Não adianta copiar o que já está sendo feito. Os consumidores exigem uma identidade e pagam por isso”, afirma. “O preço dos calçados customizados gira em torno de R$ 620, cerca de 50% a mais que os de linha.” Para divulgar a marca, ela participa das pequenas feiras do setor, com público mais seleto. “Esse não é o tipo de produto que chama a atenção do consumidor de massa, daí a necessidade de investir em ações mais dirigidas”, diz.
A empreendedora observa que é essencial investir em uma boa variedade de modelos por coleção. “A concepção da linha e os modelos pilotos devem ser desenvolvidos dentro da própria empresa, para garantir a identidade das peças”, afirma Juliana. “Já a produção pode ser terceirizada”. Uma das principais dificuldades de quem quer iniciar um negócio na área é encontrar mão de obra especializada para fabricação de calçados sob medida. Para driblar o problema, é importante conversar com fornecedores e profissionais do setor para descobrir onde estão os sapateiros talentosos. “Quando descubro algum, recruto para trabalhar em um dos ateliês”, diz.
 

 

Fonte: PEGN – em 29.07.2010

Sua ideia muitas vezes têm mais valor do que você imagina. Ouse!
Conte com a
comCENTRAL Comunicação para planejar e obter resultados.

No comments yet»

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: